Coopermota - Notícia
INFORMAÇÃO || NOTÍCIA
Silos estarão abertos para o recebimento da safra
Silos estarão abertos para o recebimento da safra
/ 24/02/2022

A Coopermota segue na normalidade, com os seus horários e rotina de expediente no período de Carnaval, no dia 28 de fevereiro (segunda-feira), todos os departamentos da Sede Administrativa, Agroenergia, Silos, Postos de Combustível, Fabrica de Nutrição Animal, TRR Palmital (Transportador Revendedor Retalhista) e Unidades de Negócios se mantém em pleno atendimento. “O carnaval não é feriado, hoje pela constituição, ele é considerado um ponto facultativo. Desta forma, cabe aos Estados e Municípios criarem decretos para definir se as datas serão de recesso ou não. Mesmo a terça-feira de Carnaval, que muitos acreditam ser feriado, não existe uma regulamentação por lei federal, como estamos em período de Safra, com uma extrema demanda, a cooperativa optou por manter suas atividades normalmente”, afirma Raquel Andrade, gestora de pessoas da Coopermota.


No dia 1 de março (terça-feira), a Coopermota irá antecipar o ‘Dia Internacional das Cooperativas’, que embora seja comemorado desde 1923, foi somente em 1995, ano do centenário da Aliança Cooperativa Internacional, que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou o ‘Dia Internacional do Cooperativismo’ e estabeleceu sua comemoração anual, sempre no primeiro sábado do mês de julho. “Nós temos muito a comemorar nessa data pois, mais uma vez, ficou evidente a relevância das cooperativas para toda a sociedade. Sempre prestando serviços essenciais, assegurando o abastecimento de alimentos, fazendo o transporte dos pontos de produção até os de venda, cuidando da saúde das pessoas, possibilitando o acesso ao crédito rural ou empresarial nessa fase tão crítica, ou seja, suprindo as necessidades básicas da população”, disse Raquel. 


Apenas os Silos Coopermota e a Coopermota Cargas não irão aderir a antecipação do feriado do ‘Dia Internacional do Cooperativismo’, mantendo a rotina no seu expediente. De acordo com o Gestor da Coopermota Cargas, Luís Antônio Ribeiro, o período da Safrinha impossibilita que os departamentos venham a aderir o feriado neste momento “Entendemos a dimensão do Carnaval e a importância do ‘Dia Internacional do Cooperativismo’, porém neste momento estamos focados no recebimento e despacho de cargas da safra. Ressalto que os colaboradores da Coopermota que não podem aderir a antecipação do feriado neste momento, terão até o mês de julho deste ano, para desfrutar do feriado, podendo gozar da data em outra oportunidade”, afirma Luís.


No caso dos Postos de Combustível Coopermota, no 1 de março (terça-feira), o horário de atendimento adotado será o de feriados.  No olhar da Gerente do Posto de Cândido Mota, Rejane Cristina Tibúrcio, é de extrema importância o funcionamento dos postos nessa antecipação do ‘Dia Internacional das Cooperativas’. “Os nossos clientes mantem a credibilidade em nossos combustíveis, desta forma é essencial o nosso serviço. Seja em datas comemorativas, feriados ou finais de semana é necessário mantermos uma escala de atendimento”, destaca Rejane. 


Para a tradicional quarta-feira de cinzas, 2 de março, a Coopermota, retorna com o seu expediente no horário normal “De acordo com a lei federal, a quarta-feira de cinzas também não é um feriado oficial. No entanto, muitos estabelecimentos comerciais não funcionam, mesmo tendo autorização para funcionar. Algumas repartições públicas e agências bancárias só funcionam a partir das 12 horas. Nos municípios onde não é ponto facultativo, segunda e terça feira de carnaval e quarta-feira de cinzas, são considerados expediente normal, desta forma iremos iniciar nosso período de trabalho, com atendimento ao público, em horário habitual”, finaliza Raquel. 


DIA INTERNACIONAL DO COOPERATIVISMO - No Brasil, por volta de 1610, começou a construção de um estado cooperativo, através das mãos dos jesuítas. Por mais de 150 anos, esse modelo deu exemplo de sociedade solidária, fundamentada no trabalho coletivo, onde o bem-estar do indivíduo e da família se sobrepunha ao interesse econômico da produção. Entretanto, foi apenas em 1847 que o movimento cooperativista surgiu no Brasil, nos sertões do Paraná, seguindo modelos europeus. As cooperativas de crédito, esfaceladas desde meados dos anos 60 e durante a década de 70, buscaram novamente seu espaço. Em 1902, no Rio Grande do Sul, um padre jesuíta implantou um modelo de cooperativismo baseado em experiências alemãs junto a pequenas comunidades rurais e vilas. No final dos anos 20, um segundo modelo de cooperativa de crédito chegava ao Brasil.


No final da década de 50, um terceiro e último modelo de cooperativa chegou ao país, através de Maria Thereza Rosália Teixeira Mendes, a Terezita, como era conhecida. Ela foi a responsável pela organização e a constituição de dezenas de cooperativas de crédito mútuo em todo Brasil. Atualmente, existem cerca de 5.700 cooperativas e 6 milhões de cooperados. A partir dessas cooperativas surgiram mais de 168 mil empregos diretos, distribuídos entre agropecuária, saúde, trabalho, educação, habitação, crédito, consumo, serviços, eletrificação e telecomunicação. 


Em 1958, Joaquim Galvão de França, Jair Ribeiro da Silva, Gilfredo Boreti e mais alguns produtores, sob a liderança de Lázaro Inácio Dias, se uniram e idealizaram a Cooperativa dos Cafeicultores da Média Sorocabana, que em 17 de maio de 1959, passou a ser conhecida como ‘Coopermota’. Além dos três idealizadores e do líder Inácio Dias, a criação da cooperativa também foi sustentada pelos produtores Otavio Pires de Almeida, Waldo Antunes Ribeiro e Mario Martins, além de mais 38 produtores, os quais assinaram a lista de presença da Ata da Assembleia Geral Extraordinária. A máquina de café destinada ao benefício e estocagem dos grãos regionais foi um dos primeiros investimentos para a criação da cooperativa.

COMPARTILHE
© Coopermota 2022 | Todos os direitos reservados
Matriz: 18 3341-9400