Coopermota - Notícia
INFORMAÇÃO || NOTÍCIA
Presidente da Coopermota realiza apresentação no Circuito de Negócios Agro do Banco do Brasil
Presidente da Coopermota realiza apresentação no Circuito de Negócios Agro do Banco do Brasil
/ 06/04/2022

Na última segunda-feira (04/04) o presidente da Coopermota Edson Valmir Fadel realizou a palestra ‘Cooperativismo: Coopermota uma história de sucesso’ no auditório da Carreta Agro, presente no Circuito de Negócios Agro do Banco do Brasil, realizado no Residencial Terras da Vitoria no município de Cândido Mota.

 

Na palestra o presidente da Coopermota abordou os primórdios da cooperativa ressaltando a essência da sua idealização. “Em 1958, Joaquim Galvão de França, Jair Ribeiro da Silva, Gilfredo Boreti e mais alguns produtores – sob a liderança de Lázaro Inácio Dias – se uniram e idealizaram a Cooperativa dos Cafeicultores da Média Sorocabana em busca de se fortalecerem e fugirem dos preços altos cobrados pelos produtores de beneficiamento. A Coopermota foi inaugurada oficialmente no dia 17 de maio de 1959. Além dos três idealizadores e do líder Inácio Dias, a criação da cooperativa também foi sustentada pelos produtores Otavio Pires de Almeida, Waldo Antunes Ribeiro e Mario Martins, além de mais 38 produtores, os quais assinaram a lista de presença da Ata da Assembleia Geral Extraordinária. A máquina de café destinada ao benefício e estocagem dos grãos regionais foi um dos primeiros investimentos para a criação da cooperativa. O início foi realizado com muito esforço dos seus pioneiros, no trabalho para o beneficiamento do café”, comentou Fadel.

 

Outro tema abordado na apresentação foi a expansão das atividades da Coopermota no decorrer das décadas. “No começo da década de 90, a cooperativa incluiu o milho safrinha entre os grãos comercializados e armazenados em suas instalações. Além disso, diversificou suas ações para diversas áreas (1992-1995). Neste período foram realizadas ações de ampliação de suas unidades para outros municípios e a diversificação de sua atuação em áreas como postos de combustíveis, lojas de roupas, supermercado, transportadora, granja, suinocultura, pecuária, horticultura e piscicultura. Já na década de 1990, a cooperativa também passou a produzir ração animal, oferecendo, atualmente a nutrição tanto para ovinos, bovinos, suínos, equinos e peixes. Na área rural, foi nessa década que o milho safrinha surgiu como opção de safra de inverno, sendo oferecido aos produtores a partir de tecnologias geradas por meio de experimentos e ensaios realizados conjuntamente com o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e financiados pela Coopermota e parceiros regionais”, destaca Fadel.

 

No decorrer da palestra Fadel pontuou alguns feitos da Coopermota, afirmando que ambos foram frutos do olhar cooperativista e só puderam ser almejados devido ao empenho e a vontade de unir forças. “Unir forças de modo cooperativo é a forma encontrada por muitos dos pequenos produtores rurais para ter acesso a novas tecnologias no campo, a itens de infraestrutura básica e também informações especializadas”. De acordo com Fadel nas cooperativas os produtores ganham escala, compartilham máquinas e equipamentos, têm acesso facilitado a serviços especializados e podem distribuir seus produtos com mais eficiência. “Aliás, sabia que quase metade (48%) de tudo que é produzido nos campos brasileiros atualmente passa de alguma forma por uma cooperativa? Não é por acaso que o cooperativismo é responsável por quase 11% do PIB agropecuário brasileiro. Um ramo de importância inegável para produtores rurais e para todo o país”, finaliza Fadel.

 

Para Marcelo Henrique Castilhos, gerente de agência do Banco do Brasil, a apresentação do presidente da Coopermota no evento veio a enaltecer a grade de palestras. “Para nós é uma honra termos o Edson Fadel em nosso evento, dividindo a trajetória de sucesso da Coopermota e pontuando os campos de atuação da Cooperativa”. Marcelo destacou também que ficou surpreso com a gama de atuação da Coopermota e com os projetos sociais “O Natal da Gente Coopermota nos surpreendeu pela amplitude das ações e organização. A Coopermota está de parabéns”, saliente Marcelo.

 

Outro ponto comentado pelo gerente da agência foi a participação do Banco do Brasil na próxima edição da Coopershow. “Na 15ª Coopershow não pudemos estar presentes, porém conhecendo agora a relevância e a importância dessa Vitrine Tecnológica aos agricultores da nossa região, saio com a certeza de que em 2023 o Banco do Brasil fará o possível para estar presente na Coopershow”, finaliza Marcelo.

COMPARTILHE
© Coopermota 2022 | Todos os direitos reservados
Matriz: 18 3341-9400